Barriga ‘tanquinho’ exige um programa completo de exercícios aeróbios e fortalecimento muscular

Quem não sonha ter uma barriga de “tanquinho”, principalmente ‘às portas’ do verão? Para obter a invejável conquista de muitos famosos e até anônimos que se veem nas ruas, é preciso muita perseverança e disciplina para levar adiante um completo programa de atividades. Não basta realizar 500 abdominais –crença infundada da maioria das pessoas. Ao contrário, os resultados dependem de um conjunto de hábitos de vida que incluem alimentação balanceada, boa qualidade do sono e a frequente realização de variados exercícios físicos.

Para “perder a barriga”, ou seja, reduzir a gordura corporal – tanto localizada como geral – o grande fator contributivo e indispensável é a atividade aeróbia, compreendida por corrida, caminhada, bicicleta, natação, elípticos (aparelhos que dão a sensação de flutuação e têm menos impacto), boxe, ginástica de academia, jump, aerobox ou jogos de equipe. “Para ter a barriguinha bonita esteticamente falando, o indivíduo precisa combinar baixo nível de gordura corporal com fortalecimento da musculatura abdominal; não adianta ter só um ou outro”, esclarece Givanildo Holanda Matias, diretor da Test Trainer.
Tira o de vermelho e deixa o de azul

Segundo Givanildo, uma das melhores maneiras a melhor maneira de combinar tudo isso e otimizar resultados é o circuito, constituído de alternativas que intercalam trabalhos aeróbio e muscular. Realizam-se duas ou três modalidades de exercícios musculares – em séries de 15 a 25 repetições – intercaladas pela chamada pausa ativa, composta por exercícios aeróbios. “Nesse trabalho combinado tem-se a falsa impressão de fadiga, tornando o treino mais dinâmico e motivante, além de resultar num gasto energético muito maior. Também fica mais eficiente o trabalho de definição e fortalecimento muscular, que deve ter ênfase sobre exercícios abdominais, em suas variações – retoabdominal, oblíquos, inferior e superior”, menciona.

O personal salienta a importância de se trabalhar com sobrecarga – pesos, anilhas, caneleiras e equipamentos – e aumentá-la progressivamente, intensificando o exercício também com a elevação do número de repetições. E adverte: “Para melhores resultados, é preciso ter concentração e ritmo, e não rapidez. Quem tem dores de coluna deve executar os exercícios abdominais em colchonete, com apoio na região lombar, com as pernas elevadas e apoiadas em um banco além de elevar menos o tronco”.

banner blog cliente

Gostou? Clique aqui e Curta nossa página do facebook e fique por dentro de todas novidades do blog!

Comments

comments