Janeiro: personal trainer pode driblar a sazonalidade com diálogo e planejamento

 

26763Saber negociar com os clientes é essencial para que nenhuma das partes se sinta enganada.

O mês de janeiro é famoso pelo verão e pelas férias. Enquanto ele é esperado ansiosamente por muitos profissionais, por representar uma pausa na rotina corrida, para outros, como os personal trainers, essa época do ano pode ser de bastante aperto. Afinal, com os clientes viajando, sobra tempo livre e falta dinheiro no bolso. De acordo com Givanildo Matias, diretor da rede de franquias para personal Test Trainer, estatísticas mostram que cerca de 50% dos alunos acabam abandonando o treino no começo do ano. “Ter condições de negociação com o cliente é essencial”, alerta.

Personal trainers têm várias formas de negociar a mensalidade nas férias

Para alguns profissionais, quando o cliente viaja, ele não recebe a mensalidade, mas tem o horário livre para correr atrás de outros alunos; outros, negociam que o aluno pague pelo mês de férias e reponham as aulas posteriormente; enquanto há personal trainers que recebem uma mensalidade fixa dos alunos, independentemente da sazonalidade, e negociam esse valor sem que haja a necessidade de reposição das aulas. “São várias as possibilidades e cada uma depende do momento vivenciado pelo personal. Quem está em começo de carreira ainda não tem poder de fogo para barganhar com o aluno”, conta Matias.

Prospectar, reciclar e vender serviços: a saída para personal trainers

Se o personal trainer não recebe pela temporada de ausência do seu aluno, ele pode usar as horas livres para prospectar novos alunos ou mesmo para estudar, se atualizar do mercado e valorizar o seu passe.

O período também é interessante para vender seu serviço: “uma fatia da população quer começar o ano com uma nova vida. Garanto que uma das ondinhas que o pessoal pula na virada do ano é destinada a ganhar saúde, qualidade de vida, perder peso”, brinca Givanildo Matias. Assim, quem não viajou se torna público-alvo e pode-se até mesmo apostar em um produto especial, um pacote expresso, de um mês, por exemplo, ou aulas coletivas a um valor menor para trabalhar volume, ocupar seu tempo e aumentar a carteira de clientes.

Personal trainer: Férias também é época de fidelizar clientes

Para Matias, além de conquistar novos clientes para fugir da sazonalidade, é preciso fidelizar os clientes que já existem e, para isso, é preciso saber dialogar. Por ser a relação aluno e professor muito próxima, para que ninguém saia no prejuízo, o personal trainer pode conversar com o aluno que vai se ausentar e explicar que, durante aquele período, como ele terá muito tempo vago, irá prospectar novos alunos e ocupar suas horas com eles, deixando em aberto o agendamento das aulas para quando este cliente retornar do veraneio. “A comunicação clara e objetiva com o cliente, com o máximo de transparência para que ninguém se sinta enganado”, diz o diretor da Test Trainer.

A forma de dialogar também é imprescindível. Se o aluno paga uma mensalidade cheia mesmo quando vai viajar, então o profissional deve reservar suas horas para quando ele retornar de viagem sem que haja prejuízos na agenda do aluno. Caso ele pague apenas quando se exercita, então vale a pena dizer, com jeitinho, que durante as férias dele, o profissional buscará outros alunos e, no seu retorno, será preciso renegociar os horários para que ninguém saia no prejuízo.

Atividade física outdoor é umas das alternativas para fisgar novos clientes

Para prospectar novos alunos no mês de janeiro, o personal trainer pode lançar mão de diversas “vitrinas”, como as redes sociais e a escolha dos locais de trabalho. “Ele pode aproveitar praças, parques e praias para mostrar seu potencial, mas deve estar devidamente uniformizado e tem que ter um perfil de marketing pessoal associado ao negócio para que o local se torne uma vitrina. Ir pra academia de regata e boné virado pra trás pode ser um tiro no pé”, fala Matias, que destaca que muitos personal trainers aproveitam o período para dar uma “aula degustação” para amigos, namorada etc e, com isso, aproveitam para mostrar seu serviço.

Os vídeos publicados em redes sociais também são interessantes, desde que sejam educativos, com contribuição social e não sejam extremamente caseiros, gravados com a webcam. Bom-senso é essencial para quem quer fazer bonito nas redes sociais e criar uma imagem positiva. Além disso, Matias lembra que quanto mais comercial for o vídeo, menos visualização e interação com o público ele vai gerar.

Fonte:  Jornalismo Portal EF

Veja Também:

Iniciando como Personal -Matéria Revista Empresário Fitness

Test Trainer, franquia cresce no primeiro semestre de 2013

 

Gostou? Clique aqui e Curta nossa página do facebook e fique por dentro de todas novidades

Mini_Banner_Blog_3

Comments

comments