Oclusão vascular prática na musculação

O treinamento com oclusão vascular está crescendo em popularidade. Conhecer formas práticas de restringir o fluxo sanguíneo pode facilitar sua aplicação.

O treinamento com oclusão vascular parcial (TOVP), também conhecido como Kaatsu Trainingcats, consiste na realização de exercícios sob condições de restrição parcial do fluxo sanguíneo para a região exercitada. Diante da restrição do fluxo sanguíneo, cria-se um estado de hipóxia e acúmulo de metabólitos na musculatura, o que aumento o estresse metabólico e favorece adaptações relacionadas à força e hipertrofia em médio-longo prazo.

Em virtude do elevado estresse metabólico, a capacidade momentânea de produção de força é diminuída e, dessa forma, sugere-se que o TOVP seja baseado na utilização de cargas baixas nos exercícios de musculação (entre 20 e 50% de 1 repetição máxima). Assim, há algum tempo, o TOVP vem sendo proposto como alternativa ao treinamento de musculação convencional que utiliza cargas elevadas, apresentando eficiência semelhante e impondo menos estresse ao sistema osteoarticular.

faixa   Veja também

Treinos Contínuos “um” dos caminhos para emagrecimento. Será?

A duração da repetição influencia na hipertrofia muscular?

A maioria dos estudos envolvendo o TOVP utiliza manguitos infláveis para gerar a restrição parcial do fluxo sanguíneo (ex. esfigmomanômetro). A recomendação é que esses manguitos sejam colocados na parte proximal do membro a ser treinado (braços: próximo à axila; coxas: próximo à prega glútea inferior).

A necessidade desse equipamento específico tem dificultado a aplicação do TOVP em academias e no personal training, tendo em vista que poucos estabelecimentos e/ou profissionais dispõem desses equipamentos. Pensando nisso, pesquisadores tem experimentado formas mais práticas para promover a restrição do fluxo sanguíneo. Nesse contexto, Loenneke e Pujol (2009) sugeriram o uso de elásticos. Um dos limitantes do elástico é a impossibilidade de quantificar a pressão exercida, o que aumentaria o risco de lesões e outros efeitos indesejados. Porém, recentemente Wilson et al. (2013) propuseram a utilização de uma escala subjetiva de pressão, no intuito de quantificar a pressão ótima para o TVOP utilizando elásticos. De forma resumida, os autores identificaram, em uma escala de 0 a 10, que valores próximos a 7 seriam considerados ótimos para promover os efeitos desejados do TOVP. A escala desenvolvida por Wilson et al (2013) ficou assim:

  • 0: sem pressão (controle)
  • 7: pressão moderada sem dor (pressão para TOVP)
  • 10: pressão intensa com dor

No estudo de validação, Wilson et al. (2013) observaram que a percepção de 7 (0-10) representou total oclusão venosa, sem oclusão arterial. Ademais, essa condição proporcionou aumento agudo do estresse metabólico, do sinal eletromiográfico e inchaço muscular em relação ao controle, efeitos esperados no TOVP tradicional.

Após isso, outros estudos verificaram efeitos semelhantes sobre força e hipertrofia entre TOVP  prático (com pressão exercida por elástico e controlada pela escala) e treinamento convencional com altas cargas (Lowery et al., 2013; O’Halloran et al., 2014).

Mesmo com a utilização da escala, Scott et al. (2014) sugerem atenção ao número de repetições executadas e, diante da impossibilidade de executar o número de repetições propostos no TOVP prático, deve-se diminuir a pressão exercida pelo elástico. Apesar dos artigos não mencionarem, cabe ressaltar também que as sensações do executante devem ser consideradas e diante de dores, dormências ou desconfortos, o elástico deve ser retirado.

ATENÇÃO!!! Antes de aplicar o TOVP leia atentamente os artigos abaixo na íntegra. E LEMBRE-SE! Todo e qualquer procedimento relacionado ao TOVP deve ser experimentado somente sob supervisão de um profissional experiente no assunto. Falo mais sobre o TOVP no meu e-book Métodos avançados de treinamento para hipertrofia.


Fonte:
Caue Teixeira

Referências
Loenneke JP, Pujol TJ. The use of occlusion training to produce muscle hypertrophy. Strength and Conditioning Journal 2009, 31(3): 77-84.

O’Halloran J et al. The effects of practical vascular blood flow restriction training on skeletal muscle hypertrophyJournal of the International Society of Sports Nutrition 2014, 11(Suppl 1): 18.

Scott BR et al. Exercise with Blood Flow Restriction: An Updated Evidence-Based Approach for Enhanced Muscular Development. Sports Medicine. 2014.

Wilson JM et al. Practional blood flow restriction training increases acute determinants of Hypertrophy without increasing indices muscle damage. Journal of Strength and Conditioning Research. 2013, 27(11): 3068-3075.

Gostou? Clique aqui e Curta nossa página do facebook e fique por dentro de todas novidades

Mini_Banner_Blog_3

Comments

comments